Mineração é responsável pelo maior número de assassinatos de ativistas ambientais no mundo

Recente relatório da ONG Global Witness mostra que, dos 212 ativistas ambientais assassinados no mundo em 2019 – recorde desde que o levantamento começou a ser feito, em 2012 – 50 foram mortos em função de conflitos que envolvem a mineração.

É o setor mais letal para ativistas em todo o planeta, seguido pelo agronegócio. As comunidades afetadas na América Latina são as que mais sofrem.

Falei sobre esse relatório, a nossa cobertura e cito mais destaques para o primeiro vídeo do canal do Observatório da Mineração no You Tube. Assista abaixo, se inscreva no canal e acompanhe as nossas publicações também por lá.

Maurício Angelo

Jornalista investigativo especializado em mineração, Amazônia, Cerrado, Direitos Humanos e crise climática. Fundador do Observatório da Mineração. Como freelancer, publicou matérias na Mongabay, Repórter Brasil, Intercept Brasil, Pulitzer Center, Thomson Reuters Foundation, Organized Crime and Corruption Reporting Project (OCCRP), Unearthed, Folha de S. Paulo, UOL, Investimentos e Direitos na Amazônia e outros. Vencedor do Prêmio de Excelência Jornalística da Sociedade Interamericana de Imprensa (2019).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *