Mineração é responsável pelo maior número de assassinatos de ativistas ambientais no mundo

Recente relatório da ONG Global Witness mostra que, dos 212 ativistas ambientais assassinados no mundo em 2019 – recorde desde que o levantamento começou a ser feito, em 2012 – 50 foram mortos em função de conflitos que envolvem a mineração.

É o setor mais letal para ativistas em todo o planeta, seguido pelo agronegócio. As comunidades afetadas na América Latina são as que mais sofrem.

Falei sobre esse relatório, a nossa cobertura e cito mais destaques para o primeiro vídeo do canal do Observatório da Mineração no You Tube. Assista abaixo, se inscreva no canal e acompanhe as nossas publicações também por lá.

AJUDE A MANTER ESTE OBSERVATÓRIO

O Observatório da Mineração precisa do apoio dos nossos leitores para continuar investigando o que o setor mineral não quer que a sociedade saiba. E para seguir oferecendo acesso livre ao nosso conteúdo.

Hoje, as publicações do Observatório da Mineração podem ser lidas por qualquer pessoa, sem paywall (restrição de acesso), propaganda, banners, poluição visual e links intrusivos. Queremos continuar assim.

É possível apoiar de duas formas. No PayPal, faça uma assinatura recorrente: você contribui todo mês com um valor definido no seu cartão de crédito ou débito. É a melhor forma de apoiar o Observatório da Mineração. E você também pode fazer uma contribuição no valor que desejar via PIX, para o email: apoie@observatoriodamineracao.com.br (conta da Associação Reverbera).

Siga o site nas redes sociais (Twitter, Youtube, Instagram, Facebook e LinkedIn) e compartilhe o conteúdo com os seus amigos!

E buscamos novos parceiros e financiadores, desde que alinhados com o nosso propósito, histórico e perfil. Leia mais sobre o impacto alcançado até hoje pelo Observatório, as aulas que ministramos e entre em contato.

Sobre o autor

One Reply to “Mineração é responsável pelo maior número de assassinatos de ativistas ambientais no mundo”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.