Maurício Angelo – Fundador, editor e repórter especial

Email / Portfolio

Repórter investigativo especializado em mineração, Amazônia, Cerrado, Direitos Humanos e Crise Climática.

Criei e edito o Observatório da Mineração desde 2015, o único site do Brasil focado na cadeia da mineração, as violações socioambientais do setor, as relações políticas e as implicações dos dois rompimentos de barragens da Vale/Samarco/BHP em Minas Gerais (2015 e 2019).

Venci o Prêmio de Excelência Jornalística da Sociedade Interamericana de Imprensa (2019), um dos mais prestigiosos do mundo e fui finalista do V Prêmio Petrobras de Jornalismo (2018). Fui eleito um dos três jornalistas mais relevantes do Brasil no setor de Mineração, Metalurgia e Siderurgia pelo Prêmio Especialistas de 2021, em votação espontânea.

Apresentei o projeto do Observatório como palestrante convidado em dois painéis na mais recente (2019) conferência mundial de jornalismo investigativo, realizada em Hamburgo na Alemanha pela Global Investigative Journalism Network

Como freelancer, escrevo com frequência para a Mongabay e a Thomson Reuters Foundation. Já publiquei na Repórter Brasil, Intercept Brasil, UOL, Organized Crime and Corruption Reporting Project (OCCRP), Unearthed, Folha de S. Paulo e outros. Também fui bolsista do Rainforest Journalism Fund do Pulitzer Center.

Durante 3 anos (2017-2019) fui repórter do Instituto de Estudos Socioeconômicos (INESC) no projeto Investimentos e Direitos na Amazônia, com foco em grandes obras e seus impactos, povos indígenas, subsídios fiscais, trabalho escravo, BNDES e políticas públicas.

Entre outras experiências, fui consultor do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM), escrevi artigos especiais para a Heinrich Böll e fiz assessoria para o Grupo Carta de Belém na COP 21. Também fui assessor do Banco Central do Brasil, do Ministério da Saúde e da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).

Colaboradores associados

Isis Medeiros – Fotojornalista e documentarista

Fotógrafa documentarista, colabora com veículos impressos e eletrônicos no Brasil e no exterior. Documenta movimentos e organizações de resistência política e grandes manifestações populares. Denuncia em seu trabalho a violência do Estado e as violações de direitos humanos. Lançou, em 2020, o livro “15:30”, sobre o desastre de Mariana, pela Editora Tona.

Davidson Moreira (Negon Davidson) – Produtor

Fundador da Laroyê Filmes, produtora independente que tem se destacado na produção de documentários na temática socioambiental e cultural. Em 2021, lançou o mini-doc “Máquina de Moer Mundos”, sobre o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho.

Negon Davidson trabalha há 15 anos com projetos sociais e culturais em Belo Horizonte. É idealizador dos projetos Coração da Terra, voltado para crianças e jovens em situação de rua, No Caminho do Bem e Campanha AlimentAção, que atendeu a comunidades quilombolas e indígenas na periferia de BH durante a pandemia. É especializado na captação de parceiros, produção e execução de oficinas e vivências, pesquisa de territórios e abordagem junto às comunidades.

Gabriela Sarmet – Pesquisadora

Defensora da decolonialidade como horizonte político alternativo e ativista pelos direitos humanos e da Natureza, em especial na luta pela terra, territórios e territorialidades. É mestra em Violência, Conflito e Desenvolvimento pela SOAS University of London como resultado da bolsa Chevening Awards, para a qual foi selecionada pelo Foreign, Commonwealth & Development Office (FCDO) do governo britânico. Colabora com a Cattail Strategy como Pesquisadora de Legados Coloniais e Especialista em Advocacy em iniciativas lideradas por populações indígenas na defesa de uma transição ecológica justa pautada pelo Bem Viver. É também membro associada da London Mining Network (LMN) em apoio a comunidades brasileiras atingidas por mineradoras financiadas e/ou baseadas em Londres. Produz conteúdo sobre decolonialidade no @coletivodecolonial do qual é co-fundadora.

STAFF

Maurício Angelo – Founder / Editor / Special Reporter

Maurício Angelo is an international freelance investigative journalist and the founder of The Mining Observatory, a Brazilian based investigative journalism Centre established in 2015.

Mauricio has taken on the task of investigating the extractive sector, specifically mining, earning him international acclaim. In 2019 he received of the Excellence in Journalism Award from the Inter American Press Association.

He has been actively pursuing investigations, publishing a broad range of stories related to governance and transparency, indigenous peoples, human rights, climate change, and the role of extractives.

He participated in the 11th Global Investigative Journalism Conference, hosted by the Global Investigative Journalism Network in Hamburg in 2019.

The Mining Observatory has played an important role in uncovering key stories, many of which have been published in Mongabay, UOL, Intercept Brasil, Mining.com, Unearthed, Organized Crime and Corruption Reporting Project (OCCRP), Reporter Brasil, and several other international media outlets in Portuguese, English, German, and Spanish.

He continues to actively pursue intriguing extractive sector stories throughout Brazil.

Contributors

Isis Medeiros – Photojournalist and filmmaker

Documentary photographer, collaborates with print and electronic media in Brazil and abroad. It documents political resistance movements, organizations and large popular demonstrations. In her work, she denounces State violence and human rights violations. In 2020, she launched the book “15:30”, about the Mariana disaster.

Davidson Moreira (Negon Davidson) – Producer

Founder of Laroyê Filmes, an independent production company that has stood out in the production of documentaries about socio-environmental and cultural themes. In 2021, he launched the mini-doc “Máquina de Moer Mundos”, about the collapse of the Vale dam in Brumadinho.

Negon Davidson has been working for 15 years with social and cultural projects in Belo Horizonte, Minas Gerais. He is the creator of the projects Coração da Terra, aimed at homeless children and youth, No Caminho do Bem and Campanha AlimentAção, which served quilombola and indigenous communities on the outskirts of Belo Horizonte during the pandemic. He is specialized in attracting partners, producing and running workshops and experiences, researching territories and approaching communities.

Gabriela Sarmet – Researcher

Advocate of decoloniality as an alternative political horizon and activist for human and nature rights, especially in the struggle for land, territories and territorialities. She holds an MSc in Violence, Conflict and Development from SOAS University of London as a result of the Chevening Awards scholarship for which she was selected by the Foreign, Commonwealth & Development Office (FCDO) of the British government. She collaborates with Cattail Strategy as a Colonial Legacies Researcher and Advocacy Specialist in initiatives led by indigenous peoples for a just ecological transition grounded in the Buen Vivir. She is also an associate member of the London Mining Network (LMN) in support of Brazilian communities affected by mining companies financed and/or based in London. Produces content around decoloniality for @coletivodecolonial of which she is co-founder.