Sobre o Observatório

O Observatório da Mineração, fundado em 2015, é um centro de jornalismo investigativo sobre a mineração, as violações socioambientais, o lobby e as relações políticas do setor mineral.

A página também acompanha e divulga as implicações dos dois rompimentos de barragens da Vale/Samarco/BHP em Mariana e Brumadinho (2015 e 2019), os maiores crimes socioambientais da história do Brasil que deixaram mais de 300 pessoas mortas e desaparecidas até o momento.

Os dois rompimentos também despejaram, somados, mais de 50 milhões de metros cúbicos de lama tóxica (rejeitos de mineração) nas bacias do Rio Doce, percorrendo mais de 600 km até o Oceano Atlântico, e do Rio Paraopeba, que encontra o Rio São Francisco. Duas das bacias hidrográficas mais importantes do Brasil e do mundo. 

Até hoje, o Observatório já produziu mais de 100 matérias, além de infográficos, um contador diário para mostrar os dias sem punição para as empresas e uma página no Facebook que conta atualmente com 37 mil curtidas e alcançou mais de 10 milhões de pessoas segundo o algoritmo da rede social desde a sua criação em novembro de 2015. O site também tem um perfil no Twitter, criado recentemente.

Somente em 2019 as matérias investigativas do Observatório da Mineração foram publicadas pela Folha de S.Paulo (online e impresso) e Repórter Brasil, mostrando a influência direta da Vale dentro da Secretaria de Meio Ambiente de MG e pelo The Intercept Brasil, com uma matéria que detalhou a tentativa da Vale/BHP de subornar prefeitos para que desistissem de ações judiciais no Brasil e no exterior.

Outros textos do Observatório em 2019 também foram traduzidos e publicados em alemão pela “KoBra – Kooperation Brasilien”, uma rede formada por mais de 80 membros de entidades protagonistas de movimentos sociais, organizações científicas e representantes da sociedade civil no Brasil e na Alemanha. Outro portal que republicou a tradução foi o Amerika 21, uma das páginas mais relevantes da mídia alternativa sobre a América Latina na Alemanha, referência para a imprensa alemã que cobre a região.

Entre em contato

Exemplo do contador utilizado diariamente na página do Facebook:

Alguns infográficos publicados