Em parceria com o Intercept Brasil, Observatório mostra a pressão da Vale/BHP para que prefeitos desistam de ações judiciais no Brasil e exterior no caso de Mariana

No Intercept Brasil, acabo de publicar uma reportagem que mostra em detalhes como a Vale/BHP/Samarco pressiona prefeitos de cidades atingidas para tentar faze-los desistir de ações judiciais no Brasil e no Reino Unido. Pela Fundação Renova, as maiores mineradoras do mundo colocaram como condição do pagamento de indenização para os gastos extras que as prefeituras tiveram logo após o rompimento da barragem em Mariana, em 2015, um termo de quitação que veda ações judiciais. A Renova não só descumpriu o acordo de pagamento como surgiu na mesa com este termo, considerado abusivo por todas as partes ouvidas.

Entenda o caso na reportagem especial.

Maurício Angelo

Jornalista investigativo especializado em política, Amazônia, mineração, conflitos socioambientais, povos indígenas e direitos humanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *